A Bet-At-Home é uma casa de apostas online que conta já com mais de 10 anos de experiência no mercado de apostas desportivas, poker, casino e jogos. A Bet-At-Home Holding Ltd faz parte do grupo Mangas, líder em jogos online e apostas desportivas.

 

Clique aqui para se registar e receber um bónus de 50EUR imediatamente!

1 – Relação entre os tamanhos

Cientificamente falando, o tamanho do pé não tem relação nenhuma com o tamanho do pénis. Quando um homem tem pé grande significa, apenas, que ele usa sapatos grandes. Fim de conversa.

2 – Tamanho não é documento

É verdade que o tamanho do pénis varia de homem para homem. Idem para o diâmetro. Mas tamanho e formato não têm relação nenhuma com prazer e eficiência na hora da relação sexual. O teu parceiro ou parceira não vão ter menos ou mais prazer por causa do tamanho do teu pénis.

3 – O sabor do esperma

Já deves ter ouvido algures que aquilo que um homem come pode influenciar no sabordo sémen. Na verdade, isso não está cientificamente provado, então não te preocupes em mudar a tua dieta. Pelo menos não por este motivo.

4 – A dor da primeira vez

Nem todas as mulheres têm uma primeira relação sexual com dor. A dor, na verdade, tem muito a ver com o desconforto do momento e com a tensão. O melhor conselho para a primeira vez é estar confortável e estimulada sexualmente, além, é claro, de explicar a situação ao parceiro e pedir para que ele vá com calma.

5 – É possível engravidar quando já se está grávida

Bizarro, não é? Mas é verdade. É raro que uma mulher já grávida engravide de novo, mas isso pode acontecer, sim.

6 – Coito interrompido é uma armadilha!

Tirar o pénis da vagina rapidamente antes de ejacular não é garantia de nada! Primeiro porque há muitos homens que não têm controle da própria ejaculação, até mesmo porque o orgasmo é um momento não muito racional, convenhamos.

Segundo que, mesmo que ele consiga tal habilidade, vale lembrar que os fluídos do pénis já contêm espermatozoides. Terceiro: este método bizarro evita, no máximo e com sorte, a gravidez, mas e as DSTs, como é que ficam?

7 – Homens pensam em sexo a cada sete segundos

Imagina que loucura seria se isto fosse verdade? É claro que as pessoas pensam em sexo, mas ao que tudo indica esses pensamentos apimentados são mais comuns em homens mesmo. Um estudo feito pela Universidade Estadual de Ohio descobriu que os homens pensam em sexo em média 19 vezes por dia, em comida umas 18 vezes e em dormir, 11.

8 – Tomar pílula aumenta o peso

Mentira! Podem tomar sem culpa, que isso não está provado cientificamente.

9 – Sexo queima “bué” calorias

Ou nem tanto. Durante o sexo queimas em torno de 21 calorias, apenas. Ainda assim, é melhor do que nada.

10 – Mulheres não gostam de pornografia

Outra grande mentira! Sabe-se que 85% das mulheres já viram pelo menos 1 vez um filme porno. A verdade é que elas gostam, sim, tanto que a indústria de conteúdo pornográfico já tem até produções feitas especialmente para o público feminino.

11 – E a circuncisão afecta alguma coisa?

Muitos homens acreditam que os circuncidados perdem a sensibilidade na região peniana e, consequentemente, o prazer. Eis outra mentira. Uma coisa não tem nada a ver com a outra, rapazes.

12 – Mulheres preferem pénis GIGANTES

Mentira. Uma pesquisa bem recente revelou que as mulheres gostam mesmo é de pénis com cerca de 16cm.

13 – O hímen

Muita gente acredita que o hímen é uma barreira vaginal, mas a verdade é que essa estrutura é uma membrana pequena que fica na base da abertura da vagina. Essa membrana pode ser rompida por inúmeras atividades não sexuais e, da mesma forma, é possível ter relações sexuais sem que o hímen se rompa. Ou seja: virgindade não tem nada a ver com hímen intacto.

14 – Masturbação

Uma dica para a tua vida: vai sempre pelo lado mais lógico. Agora vamos ao tópico: se masturbação fizesse crescer pelos nas palmas das mãos ou deixasse as pessoas cegas, o mundo seria composto basicamente de pessoas cegas com as palmas das mãos peludas. Uma coisa não tem relação alguma com a outra.

15 – Usar 2 preservativos protege melhor

Só que não. Tem gente por aí que acha que colocar um preservativo em cima do outro é a melhor solução para evitar a gravidez e, na verdade, é bem o contrário. As camisinhas vão acabar por roçar uma na outra e podem rebentar. Aí depois de nove meses vês o resultado.

16 – Um pontinho chamado clitóris

O coitado é pequeno e tem gente que ainda nem sabe onde fica. Apesar de ser reconhecido por ser o centro máximo de prazer feminino, fica a saber que não é bem assim. O clitóris é a ponta do iceberg de uma estrutura de prazer feminino que é muito mais extensa do que imaginas e que percorre toda a vagina.

17 – O tamanho da vagina

Da mesma forma que o pénis varia de tamanho de homem para homem, a vagina também não segue um padrão estético, digamos assim. O facto é que o tamanho e o formato de uma vagina não tem relação com a frequência com a qual uma mulher tem relações sexuais ou com o tamanho do pénis do seu parceiro.

18 – Pessoas mais velhas não fazem sexo

É lógico que é muito mais fácil imaginar velhinhos como pessoas assexuadas, mas essa não é bem a realidade, caríssimos. Se o avôzinho e a avózinha estão bem de saúde – mental e fisicamente falando – eles podem fazer sexo como qualquer outro casal. Vivam com isso.

19 – Sobre DST’s

Nem toda doença sexualmente transmissível é sintomática. Só para teres ideia, clamídia, gonorreia e herpes são algumas doenças que podes ter sem apresentar sintoma algum. Na dúvida, usa SEMPRE o preservativo.

20 – Aumente o tamanho do seu pénis

Quem nunca recebeu um e-mail com o assunto citado acima não sabe o que é internet. A verdade é que  não pode aumentar o tamanho do teu pénis tomando pílulas, usando cintas, fazendo “magia negra”. Se esse é  o teu sonho de consumo, vai ao médico e resolve o caso cirurgicamente, que é a única forma de isso um dia acontecer.

21 – Fazer sexo numa banheira com água quente não engravida

Sabe quando dás uma gargalhada ao ouvir uma pessoa mais velha a contar que ouvia na infância que meninas poderiam engravidar se sentassem num banco recentemente usado por um menino? Pois é. Dá a mesma gargalhada se alguém disser que não é possível engravidar fazendo sexo na água. É possível, sim.

Não há nada na água, nem mesmo a temperatura dela, capaz de matar espermatozóides sedentos por um óvulo. Aceita o facto e, de novo: use preservativo.

22 – Gay ou hétero?

Se achas que precisa de estar num dos dois rótulos,  deves viver numa caverna e com certeza estás enganado. Já é comprovado cientificamente que a orientação sexual de um indivíduo vai de zero a seis, sendo que zero é heterossexual e seis, homossexual. Ou seja: tem bastante coisa no meio. Um estudo recente sugeriu que 50% da população mundial não se enquadra nem no zero nem no seis.

23 – Ejaculação precoce?

Talvez não. A média de tempo que os homens mantêm uma relação é de 5,4 minutos. Qualquer coisa a mais do que isso é lucro.

Uma pesquisa feita aos utilizadores do Ohhtel.com, uma rede social direccionada para que pretende “esfaquear o matrimónio”, revelou quais são as profissões mais adúlteras. Abaixo a lista com o Top 5, dividido por género:

MULHERES:
1 – Secretárias / recepcionistas 21,3%
2 – Funcionárias públicas 13,7%
3 – Donas de casa 12%
4 – Contabilistas 10,5%
5 – Enfermeiras 7,6%

HOMENS:
1 – Empresários / donos de empresas 15,2%
2 – Contabilistas 10,7%
3 – Programadores 10,2%
4 – Engenheiros 9,8%
5 – Advogados 7,2%

Ano a ano, a cerveja tem conquistado espaço no público feminino  e em torno de 58% das mulheres já declaram preferência pela bebida, segundo pesquisas. Um dado interessante é que o consumo pela grande maioria (63%) delas tende a ser de forma moderada, isto é, ingerindo não mais do que duas latas por ocasião.

Com um teor alcoólico considerado baixo, entre 3 e 8%, a cerveja é uma bebida fermentada, produzida com ingredientes naturais como cevada e lúpulo e possui de 15 a 35% de compostos fenólicos, substâncias com potencial antioxidante que  protegem o organismo dos radicais livres. Ao longo das últimas décadas, diversos estudos têm demonstrado que o consumo moderado de cerveja pode ser benéfico à saúde. Quando se fala em saúde da mulher, os benefícios observados com maior destaque são os relacionados à saúde cardiovascular, estendendo-se em menor escala para ocontrole do peso corporal, manutenção da saúde óssea e até para o envelhecimento de forma mais proveitosa.

Para o professor doutor em ciências biológicas pela UFRJ Fredson Costa Serejo, os benefícios são os mesmos para todas as idades, porém destaca-se o período da menopausa, principalmente no que diz respeito à saúde óssea.

— Nesta fase ocorre uma diminuição importante dos níveis de estrogênio, o que pode prejudicar a densidade mineral óssea, tornando-os mais frágeis. Tanto o malte quanto o lúpulo da cerveja são fontes de polifenóis que durante a fermentação produzem subprodutos dentre os quais os flavonóides, poderosos antioxidantes. Estes atuam prevenindo processos anti-inflamatórios e tem um poderoso efeito estrogênico que protege a massa óssea no período pós-menopausa — explica o especialista.

Os estrogênios são hormônios sexuais femininos envolvidos em diversas funções corporais. Estudos epidemiológicos demonstram que o risco de doenças cardiovasculares é maior em mulheres na fase de pós-menopausa, possivelmente porque os estrogênios participam do controle dos níveis de colesterol e da regulação da pressão arterial. Observou-se que o consumo diário de uma lata de cerveja ao longo de um mês poderia aumentar o colesterol HDL (colesterol bom) em mulheres, o que previne a deposição de placas de gordura nos vasos, além de favorecer o transporte do colesterol em excesso para o fígado, para que seja removido do organismo. Do mesmo modo, detectou-se que tal quantidade de cerveja seria capaz de reduzir os níveis de fibrinogênio, uma proteína envolvida na coagulação do sangue, em 80% dos indivíduos estudados, considerando que os altos níveis desta substância estão relacionados com a formação de coágulos que podem entupir os vasos sanguíneos. Segundo um estudo realizado com 6.793 indivíduos em três países europeus,quem consome doses moderadas de cerveja ainda apresenta menores níveis sanguíneos de alguns marcadores de inflamação, os quais quando aumentados, indicam maior risco de eventos cardiovasculares.

A cerveja possui uma combinação de fatores nutricionais e antioxidantes, além da baixa concentração de álcool, que promovem a redução do risco do desenvolvimento de aterosclerose e infarto, assim como parece estar envolvida na proteção de doenças neurodegenerativas. Nutricionalmente destacam-se as vitaminas do complexo B, em especial a niacina, envolvida no metabolismo de carboidratos, proteínas e gorduras, que auxiliam no metabolismo energético do organismo — afirma o doutor Fredson.

O consumo moderado de cerveja seria também capaz de estimular a produção de um hormônio no tecido adiposo chamado adiponectina, que atua no metabolismo de gorduras. Níveis elevados desse hormônio estão associados com menor risco de doenças cardiovasculares e no melhor controle do peso corporal. O acompanhamento indicou que a ingestão diária de uma ou duas latas de cerveja por mulheres na pré-menopausa resultou em aumento dos níveis de adiponectina em torno de 8% após três semanas de consumo regular.

Com relação à saúde óssea, a cerveja é considerada fonte de silício, mineral que tem sido fortemente associado à redução da perda de massa óssea na fase de pós-menopausa, uma vez que está envolvido nos processos de produção de colágeno, componente fundamental dos ossos. A cerveja possui fitoestrógenos, que têm o potencial de mimetizar algumas das ações benéficas dos estrogênios naturais, como a renovação da estrutura óssea. Estudos que avaliaram a densidade de massa óssea de mulheres em pós-menopausa têm evidenciado resultados positivos quanto ao consumo moderado de cerveja e proteção contra a osteoporose nessa fase da vida.

O consumo dessa bebida leve e refrescante, cada vez mais apreciada pelo público feminino, pode trazer múltiplos benefícios à saúde da mulher quando consumida de forma moderada, sem esquecer-se da importância dos hábitos de vida saudáveis, como uma alimentação equilibrada e a prática regular de exercícios físicos.

Fonte: A Notícia

Scroll To Top
x
As frases mais m3rdosas estão aqui!