Aparentemente, as pessoas que falam com os seus animais de estimação demonstram mais inteligência do que as que não o fazem!

São muitas as pessoas que comunicam regularmente com os seus animais de estimação. Quer seja o “tiveste saudades minhas?” quando chegas a casa, ou o “gostaste do jantar?”. Enfim, os nossos animais de estimação conseguem ser os melhores ouvintes em muitos dos casos.

Mas aparentemente, há mesmo uma razão por detrás de falarmos tanto com os nossos animais de estimação e manteres uma boa conversa com o teu cão ou o teu gato não é nada, nada preocupante. Só o é se esperares que eles te respondam…

via GIPHY

Tal como falávamos com os nossos brinquedos quando eramos mais novos, é natural falarmos com os nossos animais de estimação. Mostra o companheirismo e a estima que temos com eles, para além de demonstrar o desejo que temos em construir o nosso próprio carácter.

Este hábito, chamado de antropomorfismo, significa atribuir uma personalidade a “objectos” não humanos. E muitos de nós em sociedade acham isso imaturo. No entanto, é natural desenvolverem-se relações próximas com os animais de estimação e os cientistas acham mesmo que isso é um sinal de inteligência!

O Professor Nicholas Epsey, da Universidade de Chicago, explicou ao Quartz que: “As pessoas costumam constantemente dar nomes a objectos – aos seus carros, aos seus instrumentos musicais, até aos seus barcos – todos os objectos com quem criamos algum tipo de relação e que consideramos uma extensão da nossa identidade”.

“Assim, o acto de falar com os animais de estimação é fruto de uma actividade cognitiva social inteligente e activa – o cérebro está ‘programado’ para ver e perceber mentes”, completou.

via GIPHY

Assim, se tiveres este habito, significa que tens uma mente bem saudável e imaginativa! Um sinal de inteligência!