Aparentemente, Jesus Cristo não foi crucificado! Pelo menos é o que afirmam algumas “páginas perdidas” da Bíblia…

Estão a surgir algumas declarações bem bizarras acerca das supostas verdades que a Bíblia mostra.

Alegadamente, existem passagens na obra sagrada que afirmam que Judas – um dos doze apóstolos de Jesus Cristo que ficou conhecido por ter traído e entregado Jesus – foi, na verdade, crucificado no lugar de Jesus Cristo!

Parece que existem mesmo escrituras que foram escritas por Barnabé, outro dos discípulos de Jesus, escrituras essas que foram descoberta pelas autoridades turcas já no século XXI.

Claro que estas conspirações, a confirmarem-se “verdadeiras”, iriam colocar em causa muitas das tradições cristãs! Quando as alegações saíram, a imprensa islâmica no Irão reportou mesmo que as escrituras podiam levar ao “colapso do cristianismo”.

De acordo com essa mesma imprensa, a descoberta da original “Bíblia de Barnabé” coloca mesmo em causa a autoridade da Igreja Católica e revolucionará a religião em todo o mundo.

Apesar disso, muitos teólogos têm vindo a criticar o documento, afirmando que foi tudo forjado e que até dá vontade de rir de tão ridículo que é.

Maroc Tosatti, um “especialista” no mundo do Vaticano, refutou o que se encontrava nessas escrituras, dizendo:

“Esta extraordinária descoberta foi provavelmente forjada e provavelmente o autor disto foi um erudito europeu da Idade Média…”.

A verdade é que isto parece tudo tirado de uma obra de Dan Brown…